quinta-feira, 9 de abril de 2015

A procura por vida extraterrestre inteligente se estende a outro patamar

Astrônomos expandiram a procura por inteligência extraterrestre para um novo patamar, com detectores sintonizados à luz infravermelha. Seu novo instrumento recém começou a fazer varreduras do céu para procurar por mensagens de outros mundos.
“A luz infravermelha seria um meio excelente para comunicação interestelar“, disse Shelley Wright, uma Professora Assistente de Física, na Universidade da Califórnia, em San Diego, que liderou o desenvolvimento do novo instrumento, enquanto estava no Instituto Dunlap para Astronomia e Astrofísica da Universidade de Toronto. Os pulsos de um poderoso laser infravermelho poderiam ser mais brilhantes do que os de uma estrela, mesmo sendo somente por um bilionésimo de segundo. O gás e a poeira interestelares são transparentes para radiação próxima ao infravermelho, assim estes sinais podem ser visto a grandes distâncias. Também, é necessário menos energia para enviar a mesma quantidade de informação através de sinais infravermelhos, do que seria necessário com luz visível.
A ideia já é de décadas atrás, apontou Wright. Charles Townes, o falecido cientista da Universidade da Califórnia, em Berkeley, cujas contribuições para o desenvolvimento de LED laser o deu o Prêmio Nobel, sugeriu a ideia num trabalho publicado em 1961.
Os cientistas têm procurado por sinais de rádio nos céus, por mais de 50 anos, e expandiram sua procura para o âmbito óptico há mais de uma década. Mas os instrumentos capazes de capturar pulsos de luz infravermelho somente se tornaram disponíveis recentemente.
“Tivemos que esperar“, disse Wright, “para que a tecnologia nos alcançasse. Despendi oito anos esperando e vigiando pelo aparecimento de nova tecnologia.”



O céu ficou limpo para a primeira noite do NIROSETI, no Observatório Lick. Como um fantasma, pode-se ver Shelley Wright, pausando por um momento durante esta foto de exposição prolongada, à medida que o restante da equipe continuava a testar os novos instrumentos dentro da cúpula de observação.
Há três anos, no Instituto Dunlap, Wright adquiriu novos detectores e os testou para ver se funcionavam bem o suficiente para instalá-los num telescópio. Ela descobriu que eles funcionavam. Jérmoe Maire, um associado em Dunlap, “girou os parafuso”, disse Wright, desempenhando um papel chave nas esforços práticos para o desenvolvimento do novo instrumento, chamado de NIROSETI, que significa “near-infrared optical SETI“.
NIROSETI também irá agregar mais informações do que os detectores ópticos anteriores, através da gravação de níveis de luz durante um período, para que os padrões possam ser analisados por sinais em potencial de outras civilizações, um registro que poderia ser revisitado à medida que novas ideias emergirem sobre como os sinais extraterrestres possam ser envidado.
Devido ao fato da luz infravermelha penetrar mais profundamente através do gás e poeira do que a luz visível, esta procura irá se estender às estrelas que estão a milhares, ao invés de meramente centenas de anos luz de distância. E sucesso da Missão Kepler, que tem encontrado planetas habitáveis orbitando estrelas similares e mesmo diferentes da nossa, acionou a nova procura por sinais vindos de uma ampla variedade de estrelas.
NIROSETI foi instalado no Observatório Lick, da Universidade da Califórnia, sobre o Monte Hamilton, ao leste de San Jose, e deu início aos seus trabalhos em 15 de março. O Observatório Lick tem sido o local de pesquisas SETI anteriores, inclusive com um instrumento a nível óptico, o qual Wright construiu como aluna de graduação da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, sob a direção de Remington Stone, diretor de operações do Lick na época.


Bases Alienígenas


De acordo com informações estas bases seriam um laboratório militar onde americanos e aliens estariam realizando horrendas experiências com humanos e animais. Esta base teria um enorme sistema de túneis que se comunicaria com outras instalações alienígenas e com um sistema de metrô de tubos e principalmente com Los Alamos. Sua construção se inicia em 1947 (Roswell, não lhe lembra nada ?) ...
e em 1983 ainda se realizavam obras no complexo. De acordo com diversas fontes a multinacional Bechtel (BECK-tul) constuiu Dulce para o chamado governo secreto e a CIA. Muitos agentes do governo de peso dos EUA, estão nos quadros da Bechtel. Dulce ainda possui cerca de 100 saídas secretas perto de Archuleta e do próprio lago da localidade. Toda a base foi cavada na pedra (tecnologia alienígena foi empregada) e os elevadores, portas e outras entradas são controladas magneticamente. Perto de Dulce várias mutilações de gado, abduções e implantes em humanos foram registrados, contudo no meio da década de 80 estas ococrrências diminuíram sensivelmente. O símbolo de Dulce é um triangulo negro com o fundo em vermelho com a letra tau grega invertida. Área 51 Groom Lake Valley perto de Las Vegas é um dos maiores complexos de experiências alienígenas e do governo secreto americano. Ali saíram as principais tecnologias aplicadas em uso militar e civil nos EUA, fruto da colaboração entre o governo americano e os extraterrestres. Na área 51 foi palco também do primeiro conflito entre homens e ets, que resultou na morte de dezenas de humanos e extraterrestres e abriu um hiato de quase 5 anos nas experiências.
A área 51 foi criada depois da queda de Roswell na década de 50 lançou diversos projetos secretos de aviões (U2, Blackbird, B2) e o famoso projeto Aurora que criou o primeiro disco voador terrestre. Na Área 51 ainda existem ets trabalhando para o governo dos EUA e alguns capturados e devidamente interrogados. Bob Lazar um engenheiro que trabalhou na Área 51 no projeto de discos voadores, trouxe ao mundo uma história fantástica e ao mesmo tempo assustadora sobr eo que acontecia por lá. Lazar trabalhou no chamado modelo esportivo de UFO, construído a partir de tecnologia alienígena. Esta base estaria ligada com outras nos EUA. Victor - Um Alien torturado e Interrogado na Área 51 Projeto Manta - Um UFO terrestre vindo da Área 51 ? Por todo os EUA existem bases espalhadas que se comunicam pelos túneis e trocam informações entre si. No resto do mundo existem outras bases, inclusive no Brasil no Paraná em Ponta Grossa e em Santa Catarina, áreas de ampla atividade subterrânea alienígena. O Propósito das Bases As bases alienígenas servem como ponto de apoio e para a realização de pesquisas biológicas.
bas2
Extratos de ma carta escrita por Winston Serafian e a resposta de George Andrew, publicados na Revista “Contact ÓVNI”, 18, de abril/maio/junho de 1990, cuja tradução inserimos no final deste livro com o beneplácito de seus autores. “Concordo plenamente que nós não deveríamos fazer acordos ou tratados com o primeiro grupo de alienígenas que surge,mas parece que os governos inglês e norte-americano já fizeram isto, na esperança de obter novos conhecimentos, avanços científicos e tecnológicos...
A sociedade humana esta infiltrada... Os reticulianos não compreendem a maior parte das emoções humanas malgrado tenham alcançado um alto grau de intelectualidade, mas não de espiritualidade. E mais ainda: sua Missão, ao que parece, é de, por meio de observações diretas dos “participantes humanos” por meio de experimentos genéticos e psicológicos, aplicados nas “cobaias humanas”. De qualquer modo, a população humana, logo, logo, será reduzida pelo ressurgimento catastrófico das pandemias, pela poluição e destruição da atmosfera e pelas alterações geofísicas... sim de fato, como aconteceu com certas ditaduras e radicalismos da recente história humana, os reticulianos estão dispostos a implantar suas metas eugênicas a qualquer custo.
Apoiados em sua capacidade de projetar ondas mentais e de influenciar o comportamento humano, em resumo, um reticuliano age se fizesse parte de um espírito coletivo ou de uma consciência coletiva. Possivelmente na sociedade reticuliana todos os cérebros individuais se fundem num mesmo único supercerebro. Os reticulianos estão padecendo de uma enfermidade genética e precisam de nosso “DNA”. Como espécie já viveram muito mais que os humanos, em milhões de anos. Atualmente devem ter chegado ao fim da evolução deles e fisicamente estão regredindo a condição infantil...”
“(Resposta de George Andrew): Estou completamente de acordo com o fato de que eles tenham esgotado seu “DNA” [ou acido desoxirribonucléico, matéria básica do gene e da célula e transmissor da hereditariedade das espécies] a espécie deles esta em via de extinção. Esta você a par que o supercerebro de que você se referiu é como se fosse o próprio cérebro da Aranha Rainha do Espaço, adorada neste mundo unicamente em cultos proibidos como o ramo Obeha Vodu, ou como ocultam certos discípulos de Aleister Crowley? Sem qualquer duvida é um supercerebro.


O LIVRO “A GRANDE CONSPIRAÇÃO UNIVERSAL”

No Congresso Brasileiro de Ufologia de Curitiba, o ex-coronel Wendelle Stevens tomou defesa dos seres que se dizem oriundos de Zeta Reticuli. W.Stevens alegou que:
1) Os verdadeiros visitantes de Zeta Reticuli que contactaram com Bill Herrmann(e que trazem no peito uma pequena insígnia de uma serpente alada) não são culpados pelas experiências genéticas que outros estrangeiros teriam levado a cabo.
2) Os verdadeiros visitantes de Zeta Reticuli que contactaram com Bill Hermann foram acusados de praticarem experimentos terríveis com seres humanos e animais, quando na verdade, para W.Stevens, eles nunca teriam feito isso.
3) O verdadeiros visitantes de Zeta Reticuli, sistema solar que teria sido semelhante ao nosso Sol, portanto, também teria planetas iguais e habitados.
4) Os verdadeiros visitantes de Zeta Reticuli segundo o Cel. Wendelle, diferem bastante entre si, tanto física, como mentalmente. Lembram apenas seres humanos de baixa estatura. Não são robôs que se igualam entre si, como parecem os outros. Como se sabe os vários alienígenas que já visitaram a humanidade, se valem de tecnologias diferentes.
5) Pouco a pouco as pesquisas genéticas, contudo, foram tomando lugar. Elas atualmente, fundamentam-se em diretrizes emanadas pelo Centro de Bionergia Mundial, com base em Los Alamos. Em todas essas tenebrosas pesquisas COLABORAM CIDADÃOS, AMERICANOS, RUSSOS E SUECOS(e que fazem parte do grupo TRILATERAL. Humanos e alienígenas aí sabem implantar ovos, previamente manipulados,em fêmeas humanas, ovos retirados de matrizes. Depois de três meses, eles retiram o útero humano e suscitam o crescimento acelerado do feto.
6) A base subterrânea de Dulce contém cavernas naturais e outras artificiais ligadas entre si por túneis.
7) Para ser feita, a base precisou de perfuradores especiais, movidos a energia nuclear, que desprendiam as rochas das paredes e as reduziam a pasta magma. Deslocam-se por cabos magnéticos inseridos nas paredes laterais dos poços. Sim quase toda a tecnologia aí presente utiliza o magnetismo.
8) O então Secretario da Defesa, James Forrestal, começou a se opor a essa política de acobertamento ou essa mania de transformar tudo em segredo, quando porém resolve falar aos lideres do próprio partido e aos membros da oposição e inclusive aos lideres do Congresso sobre o problema dos alienígenas, Harry Salomon Truman pediu que ele se demitisse. Forrestal exprimiu suas preocupações e com todo o direito suspeitava que estava sendo vigiado. E estava mesmo. Mas isso, por aqueles que ignoravam totalmente os fatos ligados a Ufologia, foi interpretado como paranoia.
9) Posteriormente espalharam que o Almirante Forrestal tinha sofrido de uma grave depressão nervosa, e teve que ser internado no Hospital Naval de Bethsda. De fato, temeu-se que Forrestal começasse a falar de novo e teve que ser isolado de depois lançado em descrédito público. [o segredo dos óvnis – antigo e moderno – deveria ser mantido a todo custo] Bem cedo na manhã de 22 de maio de 1949, agentes da CIA amarraram um lençol ao redor do pescoço do Almirante e ligaram a outra extremidade a um termostato de parede que estava em seu quarto, e precipitaram o almirante pela janela. Forrestal tornou-se mais uma vitima da conspiração do silencio.
10) Difícil é descrever todo o império financeiro que a CIA, a NSA, Conselho de Relações Exteriores [CFR, Sociedade Jason, Comissão Trailateral etc.] controlam, império que peneira e encaminha o dinheiro provindo da venda de drogas e de outras especulações ao redor[bens e propriedades] da comunidade de comunicação[ou espionagem] Posso, contudo contar um pouco do que sei.O montante de dinheiro vai além de tudo que se possa imaginar e esta muito bem escondido numa vasta rede de bancos e companhias seguradoras. Para saber algo, primeiramente se deveria começar a vasculhar, digamos um J. Henry Schroder Banking Coporation, o Schroder Gerbruder and Company (Alemanha) O Castle Banke suas companhias seguradoras,o Asian Development Bank e finalmente o Nugan Bank, Bancoa óctuplos e suas companhias seguradoras.
bas3
11) Os habituais despistamentos do MJ-12 que formulou um plano com finalidade de eliminar todos aqueles que se aproximassem demais da verdade. Este plano veio a ser conhecido como Majestic- 12 A palavra Majestic –12 tornou-se mais notória que o Majority, graças as informações manipuladas que os pesquisadores W.B. Moore, Jamie Shandera e Stanton T. Friedman liberaram e que se relacionavam como sumário pretensamente genuíno. Esses pesquisadores sempre foram considerados nos EUA profundos entendedores da Ufologia Política e por isso respeitados. O documento deles, contudo era uma fraude legítima. A divulgação de tal informação só servia para arrancar a comunidade de pesquisadores fora do trilho correto. Como já haviam outros estudiosos investigando fatos mais próximos da verdade, os agentes do MJ-12 fizeram então que o trio plantasse desinformações como revelações fantásticas parta logo depois descobrirem que eram falsas. Se alguém dúvida da habilidade de despistar do governo secreto, e bom que pense melhor primeiro.
12)

A BASE SUBTERRÂNEA NO TERRITÓRIO FRANCÊS
A FAMÍLIA ALEMÃ KRUPP
O denominador comum seria a família alemã Krupp que construiu fábricas de munições para Adolph Hitler e não só mantem controle majoritário sobre a ITT mas também ajudou a financiar os projetos Montauk sobre tempo-espaço-controle da mente, para a Sociedade de Thule da Bavária, que estão tendo continuidade dentro da M.A.L.T.A. ou instalações da Montauk-Alsace-Lorraine-Time-Archives dentro dos Montes Alsace-Lorraine próximos à fronteira entre França e Alemanha. Essa região da Alsace-Lorraine foi tomada da França na guerra Franco-Prussiana no século passado depois devolvida à França pelos Aliados no final da Segunda Grande Guerra. A base MALTA pode se localizar sob território alemão próximo à fronteira, no entanto acontece de estar em solo francês, e isso pode ser por estar essa base situada em uma das instalações subterrâneas construídas pelos nazistas antes ou imediatamente após a Segunda Grande Guerra, instalações que os franceses não descobriram após retornar à região depois da guerra. Com relação ao centro da ITT em New Jersey, também se diz que tem uma conexão com a rede nacional-internacional Sub-Global, conforme declara Al Bielek.
CONTRATOS COM ALIENÍGENAS
Queridos amigos e pesquisadores, o texto que vocês irão ler aqui, se baseiam em dados reais que estão ligados a toda a estrutura atual do Sinistro Governo Secreto e de outras organizações que sustentam o controle da humanidade e os contratos com os Anjos Caídos. Espero que vocês possam fazer uma linha de paralelismo com outros estudos e encaixas os eventos desde 1930 quando a maior parte das cosias deram um pulso enorme graças a visão de NICOLAS TESLA.
O assassinato deliberado de crianças americanas na pesquisa de controle mental e experiências projetos governamentais com túnel do tempo e procedimentos operacionais, como Nicola Tesla e Von Neumann contribuíram para estes projetos, "a cláusula do mártir", controle mental por assinaturas individuais, os Psi-Corps, comércio de almas dos aliens, Montauk e os aliens do sistema de Antares, a tecnologia da clonagem e o desenvolvimento de humanos sintéticos com programas de substituição política, a situação do Oriente Médio, a consciência do Congresso
natureza e propósitos do grupo de Orion, a transmutação da raça humana para a quarta densidade, A última destas bases fechou em 12 de agosto de 1983. A base de Montauk, onde todas as outras bases retiravam a referência de "tempo zero", fechou e outras duas bases remanescentes fecharam com ela.
Quais são alguns destes efeitos mentais?

Do que posso recordar do programa, durante o tempo do qual tomei parte, fui submetido ao campo de controle mental somente muito mais tarde de ter sido admitido no programa [porque inicialmente eles me quiseram por causa das minhas HABILIDADES SENSITIVAS]. De início fui designado para a doutrinação de jovens recrutas. A primeira doutrinação mostrou-se um desastre. Eu disse a eles que nada tinha a ver com o programa e eles me colocaram em frente deste raio mental e isto me lesou. Finalmente alguém disse: "desligue isto". Outros foram afetados muito mais seriamente que eu. Os efeitos geralmente eram muito ruins. Podiam até mesmo queimar cérebros. E então, ELES IRIAM PEGAR CRIANÇAS ENTRE 12 E 16 ANOS NAS RUAS... ,
Isto é para onde foram muitas das crianças desaparecidas da América?
Estimamos que eles pegaram 10 mil crianças americanas nas ruas e as levaram para Montauk, New Jersey. O número total de pessoas retiradas das ruas e levadas às 25 estações é por volta de 250.000. Não sei as respostas. O que realmente aconteceu neste programa em termos de todas estas crianças, ainda é um mistério.
MILITARES OPERANDO JUNTO COM ALIENS
Em vários casos de abduções onde as vitimas foram submetidas a experimentação médica foram vistos militares fazendo a segurança de instalações governamentais, além de médicos e cientistas humanos interagindo com entidades alienígenas, alguns abduzidos alegam que também foram raptados por militares e por funcionários de agências de inteligência, e levados para hospitais e bases militares secretas no solo ou subsolo, os abduzidos analisados pelo projeto Milab descrevem elevadores, corredores salas médicas, geradores, nos locais para onde foram conduzidos, se todas as abduções fossem realmente um disfarce para experiências genéticas como foi de fato o projeto LEBENSBORN dos nazistas por exemplo, porque existiriam vitimas dessa técnica que receberam implantes eletrônicos, certamente não é um disfarce, porque os militares fariam exames ginecológicos em mulheres raptadas por alienígenas, laboratórios militares secretos são usados para experiências com abduzidos esta é a verdade.
RAÇA HUMANA NÃO MAIS PODERÁ PROCRIAR?
bas4
Os humanoides isto é, os que aqui realizam essas estranhas e inexplicáveis experiências genéticas tendo as nossas mulheres como cobaias, e em complemento outras aberrações de natureza semelhante, NUNCA revelam esse pormenor quando se referem à natureza dessas verdadeiras “misturas genéticas” que produzem, ficando invariavelmente em poder das crianças geradas, sempre dizendo que ‘ESTAMOS BUSCANDO AQUILO QUE NOS PERTENCE”. Ora, se fazem isso, conforme afirmam, para que “a semente do homem não se perca” e que as suas mulheres se tornaram estéreis após um “acidente” que não detalham especificamente qual. os peritos constataram que as criaturas supostamente alienígenas até que se assemelhavam aos lagartos terrestres. Suas peles, bem como a ausência de órgãos reprodutores externos e a simultânea falta de aparelhos digestivos e excretores, sugeriam que essa raça SOFRERA INVOLUÇÃO FÍSICA DEVIDO A UM ACIDENTE NUCLEAR DE ALTA INTENSIDADE!
Aliás, eles mesmos mencionam que “vêm de um mundo em ruínas e que dentro de um período de tempo qualquer será impossível viver lá”. Recordemos ainda que mencionam o fato de que brevemente AS NOSSAS MULHERES TAMBÉM SE TORNARÃO ESTÉREIS E A RAÇA HUMANA NÃO MAIS PODERÁ PROCRIAR! Falam também que a nossa humanidade passará brevemente pelo “grande portal” (esotericamente sinônimo de morte!) e por isso estariam aqui tentando nos “ajudar”. Muito estranho mesmo!
Essas criaturas são dotadas de olhos inteiramente negros, dilatados e oblíquos. Isso sugere de pronto que vivem em um mundo escuro e responsável por certos fatores involutivos que forçaram uma drástica alteração genética, originadora ainda da atrofia dos seus tipos físicos. Enfim, a degradação das suas morfologias internas externas.
apresentavam ainda uma outra notável característica: provavelmente devido a uma intensa exposição à radioatividade ao longo do seu caminhar evolutivo (ou involutivo) suas peles e os músculos eram extremamente rígidos, difíceis de serem dissecados mesmo com as mais potentes máquinas cirúrgicas de corte.... O que quer que tenha acontecido no mundo de onde essas criaturas se originam foi efetivamente tão terrível que atrofiou os seus habitantes, fazendo com que perdessem todos os pelos do corpo; aumentando suas cabeças de maneira desproporcional; forçando-os à telepatia para se comunicarem; tornado-os semelhantes a vegetais, ou ainda insetos (talvez devido á necessidade de se abrigarem da radiação em profundas cavernas) e, que é pior de tudo, TRANSFORMANDO-OS EM QUASE
CANIBAIS -literalmente dependentes dos hormônios, enzimas e secreções de outras espécies de vidas as quais sacrificam para se alimentarem!
Ora, se elas BUSCAM AQUILO QUE LHES PERTENCE e dizem ainda que “conseguiram sobreviver no seu mundo graças à sua engenharia genética e à sua alta tecnologia”, “se trata de uma questão de sobrevivência”, além de o mundo deles estar em fase de próxima extinção, logicamente reuniriam o útil ao agradável.....
bas5
Primeiramente alguns deles se alimentando de nós. Depois fazendo-nos de cobaias para, conforme também dizem (prestemos bastante atenção neste pormenor)), realmente recuperarem as suas formas originais e então -desprezando totalmente qualquer espécie de ética ou filosofia (lembremos que igualmente afirmam serem desprovidos de sentimentos!) -como ponto culminante da OPERAÇÃO-ENGANO, voltando em massa um dia qualquer já devidamente adaptados para um mundo que de certa forma LHES PERTENCE e possa servir de morada.
Brasil no Paraná em Ponta Grossa e em Santa Catarina Por todo os EUA existem bases espalhadas que se comunicam pelos túneis e trocam informações entre si. No resto do mundo existem outras bases, inclusive no Brasil no Paraná em Ponta Grossa e em Santa Catarina, áreas de ampla atividade subterrânea alienígena. O Propósito das Bases As bases alienígenas servem como ponto de apoio e para a realização de pesquisas biológicas. Normalmente as equipes de trabalho são formadas por aliens e humanos, que executam diversas atividades. Muitos experimentos macabros, inclusive de miscigenação de embriões humanos com aliens são realizadas nas bases. Desconfia-se que uma nova raça de híbridos esteja surgindo em decorrência disto. Os nazistas antes de saírem de nossa dimensão montaram uma base perto do pólo norte, mas foram destruídos na década de 50 pelos primeiros Greys juntamente com os americanos. Desconfia-se contudo que eles operam uma base subterrânea interdimensional localizada no meio da África. Hoje muitas bases estão muito discretas em suas operações, pois acredita-se que as mesmas estejamos e preparando para algum tipo de conflito com os intra terrenos e os nazistas. As bases estão a nossa volta cabe observarmos bem que os fatos de suas presenças virão a tona. Por mais fantástico que seja elas existem e em breve mostrarão todo o seu poder !
As bases subterrâneas Dulce, Novo México A base alienígena mais famosa e controversa. De acordo com informações esta bases seja um laboratório militar onde americanos e aliens estariam realizando horrendas experiências com humanos e animais. Esta base teria um enorme sistema de túneis que se comunicaria com outras instalações alienígenas e com um sistema de metrô de tubos e principalmente com Los Alamos. Sua construção se inicia em 1947 (Roswell, não lhe lembra nada ?) e em 1983 ainda se realizavam obras no complexo. De acordo com diversas fontes a multinacional Bechtel (BECK-tul) construiu Dulce para o chamado governo secreto e a CIA. Muitos agentes do governo de peso dos EUA, estão nos quadros da Bechtel. Dulce ainda possui cerca de 100 saídas secretas perto de Archuleta e do próprio lago da localidade.
Toda a base foi cavada na pedra (tecnologia alienígena foi empregada) e os elevadores, portas e outras entradas são controladas magneticamente. Perto de Dulce várias mutilações de gado, abduções e implantes em humanos foram registrados, contudo no meio da década de 80 estas ocorrências diminuíram sensivelmente. O símbolo de Dulce é um triangulo negro com o fundo em vermelho com a letra tau grega invertida. Área 51 Groom Lake Valley perto de Las Vegas é um dos maiores complexos de experiências alienígenas e do governo secreto americano. Ali saíram as principais tecnologias aplicadas em uso militar e civil nos EUA, fruto da colaboração entre o governo americano e os extraterrestres.
Na área 51 foi palco também do primeiro conflito entre homens e ets, que resultou na morte de dezenas de humanos e extraterrestres e abriu um hiato de quase 5 anos nas experiências. A área 51 foi criada depois da queda de Roswell na década de 50 lançou diversos projetos secretos de aviões (U2, Blackbird, B2) e o famoso projeto Aurora que criou o primeiro disco voador terrestre. Na Área 51 ainda existem ets trabalhando para o governo dos EUA e alguns capturados e devidamente interrogados. Bob Lazar um engenheiro que trabalhou na Área 51 no projeto de discos voadores, trouxe ao mundo uma história fantástica e ao mesmo tempo assustadora sobr eo que acontecia por lá. Lazar trabalhou no chamado modelo esportivo de UFO, construído a partir de tecnologia alienígena. Esta base estaria ligada com outras nos EUA. Victor - Um Alien torturado e Interrogado na Área 51 Projeto Manta - Um UFO terrestre vindo da Área 51 ? Por todo os EUA existem bases espalhadas que se comunicam pelos túneis e trocam informações entre si.

NORAD confessa que caças têm sido despachados constantemente para interceptação de OVNIs / UFOs


TORONTO, CANADÁ – Junto com 9.500 arquivos do Departamento de Defesa Nacional e dos arquivos RCMO sobre OVNIs, o Comandante da NORAD confirmou a um representante da Disclosure Canada (Desacobertamento Canadá), que há uma média de 1.800 relatos e 75 interceptações a cada 5 anos, daquilo que eles se referem como  ‘UNKNOWN TRACKS‘ ou ‘Tracks of Interest‘ (Trilhas Desconhecidas, ou Trilhas de Interesse).  As autoridades nunca haviam admitido isto antes.
Para endereçar este assunto e outros, uma carta foi enviada ao Honorável Jason Kenney, pedindo ao Ministro para participar ou enviar um representante à série de eventos do Disclosure Canada agora em abril. O propósito deste pedido é o de criar um diálogo entre os canadenses e o governo, sobre assuntos sensíveis à segurança nacional.
Baseados em numerosos documentos obtidos sob o Ato de Acesso à Informação da Biblioteca e Arquivos do Canadá, agora sabemos que há evidência irrefutável de que caças canadenses têm sido despachados para interceptação destas naves desconhecidas, e que o nosso governo tem estado envolvido em um acobertamento, com parceria do governo dos Estados Unidos, para esconder a verdade de sua população“, disse Christopher Russak, co-Diretor do Disclosure Canada. “Todavia, nunca antes houve uma declaração pública do Departamento da Defesa considerando estas interceptações ou avistamentos.
Disclosure Canada, como um grupo de defesa pública que foca na urgência deste assunto de segurança nacional, está assim conduzindo uma série de eventos por todo o Canadá, com pesquisadores especialistas, a fim de explicar para os canadenses esses assuntos relacionados à documentação ainda secreta e a que foi liberada a respeito de ‘naves de origem desconhecida’.
Os eventos serão realizados em 4 de abril (Montreal), 11 de abril (Toronto), 18 de abril (Calgary) e 19 de abril (Vancouver).  Conferências de imprensa serão conduzidas em cada um dos eventos.

Mensagens de Alienígenas? Estudo Constata Frequências Anormais Fora da Via Láctea

Os cientistas estão tentando descobrir o que está causando rápidas Rádio Bursts (SBRF)
Os sinais estranhos acontecem durante alguns milissegundos e vem do nada
O primeiro foi detectado em 2007, mas apenas um punhado têm sido vistos desde então.
As explicações variam desde a colisão de estrelas de nêutrons a sinais alienígenas.
Uma série de sinais pulsantes misteriosos vindos de fora do nosso sistema solar formam um padrão inexplicável estranho, pesquisadores revelaram.
Conhecido como rápida Rádio Bursts (SBRF), apenas 10 foram descobertos - e os astrônomos não têm ideia do que eles são.
Agora, um novo estudo descobriu que as medidas de dispersão todos as 10 explosões "são múltiplos de um único número: 187,5
Em 2007, uma explosão de rádio foi pego pelo astrônomo Duncan Lorimer e sua equipe. A origem do sinal poderia ser a colisão de estrelas de nêutrons ou, possivelmente, uma mensagem alienígena. Esta imagem mostra o sinal dispersa a partir do estouro rádio milissegundo original que sugere que ele deve ter se originado bilhões de anos-luz de distância
Michael Hippke do Instituto de Análise de Dados em Neukirchen-Vluyn, Alemanha e John aprendi na Universidade do Havaí em Manoa fez a descoberta.
Eles afirmam que existe uma probabilidade de 5 em 10.000 que o line-up é coincidência.
"Se o padrão é real", disse Aprendeu  New Scientist ", é muito, muito difícil de explicar."
Os resultados implicam cinco fontes para as rajadas são todos de espaçadas regularmente distâncias da Terra, bilhões de anos-luz de distância.
Hippke diz: 'há algo realmente interessante que precisamos entender.
"Este será ou nova física, como um novo tipo de pulsar, ou, no final, se é que podemos excluir tudo o mais, um ET.
'Quando você começa a procurar algo novo ", diz ele," você pode encontrar algo inesperado. "
O FSB foi detectado pela primeira vez em 1967, quando o astrônomo britânico Jocelyn Bell Burnell ficou atordoado com sinais pulsantes misteriosos  detectados vindo de fora do sistema solar.
Durante meses, ela sugeriu que os sinais podem ser de uma origem extraterrestre inteligente, mas eles foram mais tarde provado estar girando rapidamente estrelas conhecidas como pulsares.
No entanto, uma nova série de sinais misteriosos, conhecido como fast Rádio Explosões (SBRF), mais uma vez ficou astrônomos coçando a cabeça e se perguntando se, talvez, nós estamos pegando mensagens alienígenas.
SBRF são as emissões de rádio que aparecem temporariamente e de forma aleatória, tornando-os não só difícil de encontrar, mas também difícil de estudo.
O mistério decorre do fato de que não se sabe o que poderia produzir uma explosão tão curto e afiada, escreve Katherine Mack da Planetary Society .
O que mais poderia ser?
Queima estrela
Algumas estrelas são conhecidos a incendiar-se de repente na ocasião. É possível que este evento pudesse enviar luz através das camadas de espessura ejetados da atmosfera em explosões de uma estrela, mas se isso fosse a causa que seria de esperar para encontrar SBRF para com estrelas variáveis ​​(aqueles com brilho flutuante) em nossa galáxia, o que não é o caso .
Branco fusão anão
Quando duas anãs brancas fundir sua possível que eles podem combinar em um, que gira rapidamente anã branca maior. Este evento poderia emitir radiação dos pólos consistentes com SBRF e, se isso for provada correta, isso pode indicar uma associação entre SBRF e supernovas.
Estrela de nêutrons colisão
Objetos estelares Ultra-densas, conhecidas como estrelas de nêutrons poderia colidem e liberam enormes explosões de radiação antes de eles se fundem - este evento já é pensado para ser uma causa de explosões de alta energia conhecidas como Gamma Ray Bursts (GRBs), e também pode ser a causa de SBRF.
Blitzar
Algumas estrelas de nêutrons são consideradas «supramassive ', o que significa que elas são tão massivas que já deveria ter entrado em colapso em um buraco negro, mas a sua rápida rotação os mantém vivas. Quando eles entraram em colapso que libertem uma explosão intensa de ondas de rádio conhecidos como blitzar, e dentro desta emissão SBRF também poderia ser residente.
Isso levou alguns a especular que poderia ser qualquer coisa de estrelas colidem às mensagens criadas artificialmente.
O primeiro FRB foi flagrado, ou melhor, "ouvido" por telescópios de rádio, em 2007 -, mas foi tão temporária e aparentemente aleatória que levou anos para os astrônomos ainda concordam que não foi uma falha em um dos instrumentos do telescópio.
O sinal, que durou apenas cinco milésimos de segundo, foi nomeado o Lorimer estouro de seu descobridor, Duncan Lorimer.
O novo estudo descobriu que as medidas de dispersão de todos os 10 explosões "são múltiplos de um único número: 187,5
A emissão de rádio era tão dispersa, os especialistas sugeriram que deve ter vindo de uma grande distância, talvez bilhões de anos-luz.
Mas as primeiras estimativas disse que deveria haver 10.000 desses eventos por dia - por isso o fato de que outro não foi descoberto até 2012 foi preocupante.
Foi quando os dados do telescópio de rádio Parkes na Austrália sugeriu que tinha ouvido outra FRB, junto com um punhado de outros, mas o fato de que apenas Parkes tinha detectado os sinais tinha alguns alegando estes eram apenas falhas de instrumentos.

A observação de acompanhamento foi feita pelo radiotelescópio Parkes, time-lapse foto mostrada, em 2012. No entanto, não foi até abril deste ano que o sinal foi descartada como uma falha instrumento quando o Observatório de Arecibo, em Porto Rico pegou um sinal semelhante. Mas o mistério de sua verdadeira origem persiste.

Video neste link abaixo:

Uma descoberta recente, em abril deste ano, de um FRB usando o prato rádio gigante em Puerto Rico confirmado para os astrônomos que esses sinais são de fato real - mas eles não mais perto de descobrir uma resposta para o que eles são.
Teorias até agora incluem estrelas deslumbrantes, anãs brancas se fundem, estrelas de nêutrons colidem e - o mais intrigante - sinais alienígenas.
Além da explicação origem extraterrestre, outra é que ele pode ser causado pela colisão de duas estrelas de nêutrons (ilustração do artista mostrado). Quando as estrelas de nêutrons colidem um buraco negro é normalmente formado, além de um campo magnético trilhões de vezes mais forte do que a da Terra, em apenas dois milésimos de segundo
"Esta descoberta extraordinária ou indica um fenômeno astronômico ainda desconhecido ou incomum, ou poderia indicar que esta é uma vasta rede de comunicação alienígena, e do universo está repleto de formas de vida inteligente", diz Nigel Watson, autor do Manual de OVNIs investigações.
"Cada sinal incomum do espaço nos encoraja a se perguntar se é de uma civilização alienígena.
"Uma vez que este sinal parece tão difícil e difícil de interpretar, então este deve ser um candidato para uma análise mais aprofundada.
"Seria fantástico se isso era um sinal alienígena como o conhecimento de que não estamos sozinhos neste vasto universo teria um impacto dramático sobre a nossa percepção de nosso lugar no esquema das coisas."
Por enquanto, porém, SBRF permanecem muito mais um mistério.
Vai demorar mais estudos e observações, no futuro, para determinar verdadeiramente de onde eles vêm, e o que está causando. Até lá, é difícil descartar qualquer teoria em particular para fora da janela.

O Livro perdido de Enki - MEMORIAS E PROFECIAS

A humanidade estaria destinada a repetir os eventos que ocorreram em outro planeta, longe da Terra? A série Best Seller As Crônicas da Terra, livros de Zecharia Sitchin , demonstra este lado da história da criação da humanidade – como registrado em tábuas de argila antigos e outros artefatos sumérios relativos as nossas origens foi através das mãos dos (geneticistas) Anunnaki, “aqueles que do céu para a terra vieram”.
No “The Lost Book of Enki – O Livro Perdido de Enki, podemos ver esta saga de uma perspectiva diferente através deste  relato autobiográfico ricamente concebido pelo Senhor Enki, um deus Anunnaki de Nibiru, que conta a história da chegada desses extraterrestres na Terra a partir do planeta Nibiru. O objeto de interesse para a colonização da Terra: minério ouro para reabastecer a moribunda atmosfera de seu planeta natal, Nibiru. A busca por este precioso metal  resultará na criação Anunnaki do homo sapiens – da nossa raça humana – para trabalhar como escravos na extração deste importante recurso mineral para os Anunnaki.

O LIVRO PERDIDO DE ENKI MEMÓRIAS E PROFECIAS DE UM DEUS EXTRATERRESTRE, INTRODUÇÃO
Faz cerca de 435.000 anos que astronautas de outro planeta e sistema solar chegaram à Terra em busca de ouro. Depois de aterrissar nos dos mares da Terra, desembarcaram e fundaram Eridú, “Lar na Lonjura”. Com o tempo, o assentamento inicial se estendeu até converter-se na flamejante Missão Terra, com um Centro de Controle de Missões, um espaçoporto, operações de mineiração e, inclusive, uma estação orbital em Marte.
Escassos de mão de obra, os astronautas utilizaram a engenharia genética para dar forma aos Trabalhadores Primitivos – o Homo sapiens. Mais tarde (n.T. Em 10.986 a.C.), o Dilúvio varreu a Terra em uma imensa catástrofe que fez necessário um novo começo; os astronautas se converteram em deuses e concederam autonomia  à Humanidade, transmitindo o começo da civilização através do culto e da religião (um sistema de controle) 
Depois, há uns quatro mil anos (cerca de 2.100 a.C.), todo o conseguido se desmoronou em uma catástrofe nuclear provocada pelos diferentes visitantes na Terra no transcurso de suas próprias rivalidades e guerras pelo controle do planeta. Todo o ocorrido na Terra, e especialmente os fatos acontecidos desde o início da história do ser humano, recolheu-o Zecharia Sitchin em sua série de Crônicas da Terra, de tabuletas de argila, de mitos da Antigüidade, que foram a fonte dos livros do Velho Testamento da Bíblia, e de pesquisas e descobertas arqueológicas. Mas, o que ocorreu antes dos acontecimentos na Terra, o que ocorreu no próprio planeta dos astronautas, em Nibiru, que lhes levou às viagens espaciais, a sua necessidade de ouro e à criação do Homem?
Que motivação, emoções, rivalidades, crenças, conduta moral e ética (ou a ausência destas) motivaram aos principais protagonistas nas sagas celestes e espaciais? Quais foram as relações entre os “deuses” que levaram a uma escalada da tensão no planeta Nibiru e na Terra, que tensões surgiram entre velhos e jovens deuses, entre os que haviam chegado de Nibiru e os já nascidos na Terra? E até que ponto o acontecido vinha sendo determinado pelo Destino (Carma)? Um destino cujo registro de acontecimentos do passado guarda a chave do futuro? Não seria prometedor que um dos principais protagonistas, uma testemunha presencial que podia distinguir entre Sorte ou Fado e Destino, registrasse para a posteridade o como, o onde, o quando e o porquê de tudo, os Princípios e os Finais?
Quando arqueólogos escavaram o antigo local de enterro “El Cementerio”, perto da aldeia mexicana de Onavas, eles fizeram uma descoberta chocante. Eles desenterraram 25 crânios, dos quais 13 eram crânios muito mais alongados e pontudas na parte de trás e não parecem de seres humanos.
Pois isso é, precisamente, o que alguns deles fizeram; e entre os principais destes esteve o líder que comandou o primeiro grupo original de astronautas extraterrestres a chegarem na Terra! Tanto peritos como teólogos reconhecem na atualidade que os relatos bíblicos do Gênesis, de Adão e Eva, do Jardim do Éden, do Dilúvio ou da Torre de Babel se apoiaram em textos escritos milênios antes na Mesopotâmia, em especial escritos pelos antigos sumérios. E estes, por sua vez, afirmavam com toda claridade que obtiveram seus conhecimentos a respeito dos fatos acontecidso no passado (muitos deles de uma época anterior ao começo das civilizações, inclusive anterior ao nascimento da Humanidade ATUAL) dos escritos dos Anunnaki (“Aqueles Que do Céu à Terra Vieram”), os “deuses” da Antigüidade.
Como resultado de um século e meio de descobrimentos arqueológicos nas ruínas das civilizações da Antigüidade, especialmente no Oriente Médio, descobriu-se um grande número destes primitivos textos; os achados revelaram-se em um grande número de textos desaparecidos – chamando-os de livros perdidos – que, ou se mencionavam nos textos descobertos, ou se inferiam à partir deles, ou era conhecida sua existência devido ao fato que tinham sido catalogados nas bibliotecas reais ou dos templos.
Em algumas ocasiões, os “segredos dos deuses” se revelaram em parte em relatos épicos, como na Epopéia de Gilgamesh, que desvelam o debate que teve lugar entre os deuses e que levou à decisão de que a Humanidade perecesse no Dilúvio, ou em um texto intitulado Atra Hasis, que recorda o motim dos Anunnaki que trabalhavam nas minas de ouro no sul da África (já descobertas) e que levou à criação dos Trabalhadores Primitivos – os Terrestres, ao homem de barro, o Adão.
De quando em quando, os mesmos líderes dos astronautas foram os que criaram a composição dos textos; às vezes, ditando o texto à um escriba, como no texto intitulado “A Epopéia de Ra”, no qual um dos dois deuses que desencadearam a catástrofe nuclear tentou culpar a seu adversário; às vezes, escrevendo os fatos, como ocorre com o “Livro dos Segredos do Thoth” (o deus egípcio do conhecimento), que o mesmo deus tinha oculto em uma câmara subterrânea. Segundo a Bíblia, quando o senhor deus Yahveh deu os Mandamentos a seu povo eleito, inscreveu-os em um princípio por sua própria mão em duas pranchas de pedra que entregou ao Moisés no Monte Sinai.
Mas, depois que Moisés arrojou e quebrou estas pranchas como resposta ao incidente do bezerro de ouro efetuado pelo “povo eleito”, as novas pranchas as inscreveu o mesmo Moisés, por ambos os lados, enquanto permaneceu no monte durante quarenta dias e quarenta noites, tomando o ditado às palavras do Senhor. Se não tivesse sido por um relato escrito em um papiro da época do faraó egípcio Khufu (Keops) concernente ao Livro dos Segredos do Thoth, não se teria chegado a conhecer a existência desse livro. Se não tivesse sido pelas narrações bíblicas do Êxodo e do Deuteronômio, nunca teríamos sabido nada das pranchas divinas nem de seu conteúdo; tudo isto se teria convertido em parte da enigmática coleção dos “livros perdidos” cuja existência nunca teria saído à luz.
E não resulta tão doloroso o fato de que, em alguns casos, saibamos que tenham existido determinados textos, que seu conteúdo permaneça na escuridão. Este é o caso do Livro das Guerras de Yahveh e do “Livro do Jasher” (o “Livro do Justo”), que mencionam-se especificamente na Bíblia. Em ao menos dois casos, pode-se inferir a existência de livros antigos (textos primitivos conhecidos pelo narrador bíblico). O capítulo 5 do Gênese começa com a afirmação “Este é o livro do Toledoth do Adão”, traduzindo-se normalmente o termo Toledoth como “gerações”, mas seu significado mais preciso é “registro histórico ou genealógico (de Adão, a raça humana)”.
De fato, ao longo de milênios, sobreviveram versões parciais de um livro que se conheceu como o Livro do Adão e Eva em armênio, eslavo, siríaco e etíope; e o Livro de Henoc (um dos chamados livros apócrifos que não se incluíram na Bíblia canônica) contém fragmentos que, segundo os peritos, pertenceram a um livro muito mais antigo, o Livro de Noé. Um exemplo que se menciona com freqüência sobre o grande número de livros antigos perdidos é o da famosa Biblioteca da Alexandria, no Egito. Fundada pelo general Ptolomeu depois da morte de Alexandre em 323 a.C. diz-se que continha mais de meio milhão de “volumes”, de livros inscritos em diversos materiais (argila, pedra, papiro, pergaminho) de diferentes culturas e línguas.
Aquela grande biblioteca, onde os eruditos se reuniam para estudar o conhecimento acumulado, queimou-se e foi destruída nas guerras que se desenvolveram entre 48 a.C. e a conquista árabe, em 642 d.C. O que ficou de seus tesouros é uma tradução do grego dos cinco primeiros livros da Bíblia hebraica, e fragmentos que se conservaram nos escritos de alguns dos eruditos residentes da biblioteca. E é assim como sabemos que o segundo rei Ptolomeu comissionou, por volta de 270 a.C. à um sacerdote egípcio que os gregos chamaram Manethon para que recolhesse a história e a pré-história do Egito. Em princípio, escreveu Maneton, só os deuses reinaram ali; logo, os semideuses e, finalmente, por volta do 3100 a.C. começaram as dinastias faraônicas.
Escreveu que os reinados divinos começaram dez mil anos antes do Dilúvio (em 10.986 a.C.) e que se prolongaram durante milhares de anos, presenciando-se no último período batalha e guerras entre os deuses (extraterrestres). Nos domínios asiáticos de Alexandre, onde o cetro caiu em mãos do general Seleuco e de seus sucessores, também teve lugar um empenho similar por proporcionar aos sábios gregos um registro dos acontecimentos do passado. Um sacerdote do deus babilônico Marduk (Baal, Lúcifer), Berosus, com acesso às bibliotecas de tabuletas de argila, cujo centro era a biblioteca do templo de Jarán (agora no sudeste da Turquia), escreveu uma história de deuses e homens em três volumes que começava em 432.000 anos antes do Dilúvio, quando os deuses chegaram à Terra dos céus.
Em uma lista em que figuravam os nomes e a duração dos reinados dos dez primeiros comandantes divinos, Berosus dizia que o primeiro líder, vestido como um peixe, chegou à costa desde mar. Era o deus que  daria a civilização à Humanidade, e seu nome, passado para o grego, era Oannes. Encaixando muitos detalhes, ambos os sacerdotes fizeram entrega de relatos de deuses do céu que haviam vindo à Terra, de um tempo em que só os deuses reinavam na Terra e do catastrófico Dilúvio. Nas partes e nos fragmentos conservados (em outros escritos contemporâneos) dos três volumes, Berosus dava conta especificamente da existência de escritos anteriores à Grande Inundação – tabuletas de pedra que se ocultaram para as proteger em uma antiga cidade chamada Sippar, uma das cidades originais que fundaram os antigos deuses.
Um crop circle onde o nome de ENKI-EA aparece em destaque.
Embora Sippar fosse arrasada pelo Dilúvio, igual ao resto das cidades antediluvianas dos deuses, apareceu uma referência aos escritos antediluvianos nos anais do rei assírio Assurbanipal (668- 633 a.C.). Quando, em meados do século XIX, os arqueólogos descobriram a antiga capital de Nínive (até então, conhecida só pela narração do Antigo Testamento), acharam nas ruínas do palácio de Assurbanipal uma biblioteca com restos de cerca de 25.000 tabuletas de argila inscritas em escrita cuneiforme. Colecionador assíduo de “textos antigos”, Assurbanipal fazia alarde em seus anais: “O deus dos escribas me concedeu o dom do conhecimento de sua arte; fui iniciado nos segredos da escritura; inclusive posso ler as intrincadas tabuletas em sumério; entendo as palavras enigmáticas cinzeladas na pedra dos dias anteriores à grande Inundação”.
Sabemos agora que a civilização suméria floresceu (entre os rios Tigre e Eufrates) no que é agora o Iraque quase um milênio antes dos inícios da época faraônica no Egito, e que ambas seriam seguidas posteriormente pela civilização do Vale do Rio Indo, no subcontinente Índico. Também sabemos agora que os sumérios foram os primeiros em registrar, por escrito, os anais e os relatos de deuses e homens, dos quais todos outros povos, incluídos os hebreus, obtiveram os relatos da Criação, de Adão e Eva, Caim e Abel, o Dilúvio e a Torre de Babel; e das guerras e dos amores dos deuses, como se refletiram nas escritas e as lembranças dos gregos, os hititas, os cananeus, os persas e os indo-europeus.
Como testemunham todos estes antigos escritos, suas fontes foram ainda mais antigas; algumas descobertas, muitas perdidas. O volume destes primitivos escritos é assombroso; não milhares, a não ser dezenas de milhares de tabuletas de argila descobertas nas ruínas do Oriente Médio na Antigüidade. Muitas tratam ou registram sobre aspectos da vida cotidiana, como acordos comerciais ou os salários dos trabalhadores, ou registros matrimoniais. Outros, descobertos principalmente nas bibliotecas palacianas, conformam os Anais Reais; outros mais, descobertos nas ruínas das bibliotecas dos templos ou nas escolas de escribas, conformam um grupo de textos canônicos, de literaturas sagradas, que se escreveram em língua suméria e se traduziram depois ao acádio (a primeira língua semita) e, mais tarde, a outras línguas da Antigüidade.
Inclusive, nestes escritos primitivos, que se remontam a cerca de seis mil anos, encontramos referências a “livros” (textos inscritos em tabuletas de pedra) perdidos. Entre os achados incríveis (pois, dizer “afortunados” não transmitiria plenamente a idéia de milagre) realizados nas ruínas das cidades da Antigüidade e em suas bibliotecas, encontram-se prismas de argila onde aparece informação dos dez soberanos antediluvianos e de seus 432.000 anos de reinado, uma informação a que já aludia Berosus. Conhecidas como as Listas dos Reis dos Suma (e exibidas no Museu Ashmolean de Oxford, Inglaterra), suas distintas versões não deixam lugar a dúvida de que os compiladores sumérios tiveram acesso a certo material comum ou canônico de textos muito primitivos.
Junto com outros textos, igualmente antiquíssimos, descobertos em diversos estados de conservação, estes textos sugerem rotundamente que o cronista original da Chegada dos deuses, assim como dos acontecimentos que a precederam e a seguiram, tinha sido um daqueles líderes, um participante -chave, uma testemunha presencial. Essa testemunha presencial dos acontecimentos e participante-chave era o líder que havia aterrissado com o primeiro grupo de astronautas extraterrestre. Naquele momento, seu nome-epíteto era E.A.-ENKI, “Aquele Cujo Lar É a Água”, e sofreu a amarga decepção de que o mando da Missão Terra desse a seu meio-irmão e rival EN.LIL (“Senhor do Mandato”), uma humilhação que não ficaria suficientemente mitigada com a concessão do título de EN.KI, “O Senhor da Terra”.
Relegado das cidades dos deuses e de seu espaçoporto no E.DIN (na Mesopotâmia, o “Éden”) para fiscalizar a extração de ouro no AB.ZU (África do Sul), Ea/Enki foi, além de um grande cientista, que descobriu que hominídios habitavam aquelas zonas. E, deste modo, quando os annunakis que mineravam ouro se amotinaram nas minas e disseram “Já basta!”, foi ele quem pensou que a mão de obra que necessitavam se podia conseguir acelerando a evolução daqueles hominídeos por meio da engenharia genética; e assim apareceu o primeiro Adão (literalmente, “o da Terra”, o Terrestre). Como híbrido que era, o Adão não podia procriar; mas os acontecimentos dos que se ecoa o relato bíblico do Adão e Eva no Jardim do Éden dão conta da segunda manipulação genética de Enki, que acrescentou os gens cromosômicos extras necessários para a procriação.
E quando a Humanidade, ao proliferar por sua própria conta e risco, resultou que não obedeceu ao “roteiro” que os deuses tinham estabelecido para os seus novos “escravos”, foi ele, Enki, que desobedeceu ao plano de seu irmão Enlil de deixar que a Humanidade perecesse no Dilúvio, os acontecimentos em que o herói humano que se salva recebeu o nome de Noé na Bíblia, e Ziusudra no texto sumério original, mais antigo e diferentes e vários outros nomes em outras culturas antigas espalhadas pelo globo. Ea/Enki era o primogênito de Anu, soberano de Nibiru, e como tal estava versado no passado de seu planeta (Nibiru) e de seus habitantes.
Cientista competente, Enki legou os aspectos mais importantes dos avançados conhecimentos dos Anunnaki a seus dois filhos, Marduk e Ningishzidda (que, como deuses egípcios, eram conhecidos ali como Ra e Thoth, respectivamente). Mas também jogou um papel fundamental ao compartilhar com a Humanidade certos aspectos de tão avançados conhecimentos, ensinando a indivíduos selecionados os “segredos dos deuses”. Em ao menos duas ocasiões, estes iniciados plasmaram por escrito (tal como se os indicou que fizessem) àqueles ensinos divinos como legado da Humanidade. Um deles, chamado Adapa, e provavelmente filho de Enki com uma fêmea humana, é conhecido por ter escrito um livro intitulado “Escritos referentes ao Tempo” – um dos livros perdidos mais antigos.
O outro, chamado Enmeduranki, foi com toda probabilidade o protótipo do sábio Henoc bíblico, aquele que foi elevado ao céu depois de confiar a seus filhos o livro dos segredos divinos, e do qual possivelmente tenha sobrevivido uma versão no apócrifo Livro de Henoc. Apesar de ser o primogênito de Anu, Enki não estava destinado a ser o sucessor de seu pai no trono de Nibiru. Algumas complexas normas sucessórias, reflexo da convulsiva história dos nibiruanos, dava esse privilégio ao meio-irmão de Enki, Enlil. Em um esforço por resolver este azedo conflito, Enki e Enlil terminaram em uma missão em um planeta estranho – a Terra-, cujo ouro necessitavam para criar um escudo que preservasse a, cada vez mais, tênue atmosfera de Nibiru. Foi neste marco, complicado ainda mais com a presença na Terra de sua meio-irmã Ninharsag (a oficial médica-chefe dos Anunnaki), onde Enki decidiu desafiar os planos de Enlil em fazer com que a Humanidade perecesse no Dilúvio.
O conflito seguiu adiante entre os meio-irmãos, e inclusive entre seus netos; e o fato de que todos eles, e especialmente os nascidos na Terra, enfrentassem à perda de longevidade que o amplo período orbital de Nibiru (n.T. De 3.600 anos de 365 dias da Terra orbitando dois sistemas solares, o de Sírius e o nosso sol) lhes proporcionava, que incrementou ainda mais as angústias pessoais e aguçou as ambições. E tudo isto culminou no último século do terceiro milênio a.C. quando Marduk, primogênito de Enki, com sua esposa oficial proclamou que ele, e não o primogênito de Enlil, Ninurta, devia herdar a Terra. O amargo conflito, que supôs o desenvolvimento de uma série de guerras levou, afinal, à utilização de armas nucleares; embora não intencionado, o resultado de tudo isso foi o afundamento da civilização suméria.
A iniciação de indivíduos escolhidos nos “segredos dos deuses” marcou o início do Sacerdócio, as linhagens de mediadores entre os deuses e o povo, os transmissores da Palavra Divina aos mortais terrestres. Os oráculos (interpretações dos pronunciamentos divinos) mesclaram-se com a observação dos céus em busca de augúrios. E à medida que a Humanidade se viu arrastada a tomar parte nos conflitos dos deuses, a Profecia começou a jogar seu papel. De fato, a palavra para designar a estes porta-vozes dos deuses que proclamavam o que ia passar, Nabih, era o epíteto do filho primogênito de Marduk, Nabu, que em nome de seu pai exilado, tentou convencer à Humanidade de que os signos celestes indicavam a iminente supremacia de Marduk. Este estado de coisas levou a necessidade de diferenciar entre Sorte e Destino.
As promulgações de Enlil, e às vezes inclusive de Anu, que sempre tinham sido indisputáveis, viam-se sujeitas agora ao exame da diferença entre o NAM (o Destino, como as órbitas planetárias, cujo curso está determinado e não se pode modificar) e NAM.TAR, literalmente, o destino que pode ser torcido, quebrado, trocado (que era a Sorte ou o Fado). Revisando e rememorando a seqüência dos acontecimentos, e o paralelismo aparente entre o que tinha acontecido em Nibiru e o que tinha ocorrido na Terra, Enki e Enlil começaram a ponderar filosoficamente o que, certamente, estava destinado e não se podia evitar, e o destino-carma que vinha como conseqüência de decisões acertadas ou equivocadas e do uso do livre arbítrio.
Estas não se podiam predizer, enquanto que as primeiras se podiam antecipar (especialmente, se eram cíclicas, como as órbitas planetárias; se o que foi voltaria a ser, se o Primeiro também seria o Último). As conseqüências climáticas da desolação nuclear aguçaram o exame de consciência entre os líderes dos Anunnaki e levaram à necessidade de explicar às devastadas massas humanas por que tinha ocorrido aquilo. Tinha sido coisa do destino, ou tinha sido o resultado de um engano dos Anunnaki? Havia alguém responsável, alguém que tivesse que prestar contas? Nas reuniões dos Anunnaki nas vésperas da calamidade, foi Enki o único que se opôs à utilização das armas proibidas. Desde aí a importância que teve para Enki explicar aos sobreviventes o que tinha acontecido na saga dos extraterrestres que, apesar de suas boas intenções, tinham terminado sendo tão destruidores.
E quem, a não ser Ea/Enki, que tinha sido o primeiro a chegar e presenciar tudo, e que criou o homem de barro, era o mais qualificado para relatar o Passado, com o fim de poder adivinhar o Futuro? E a melhor forma de relatar tudo era em um relatório, escrito em primeira pessoa pelo mesmo Enki. É certo que se fez com em uma autobiografia, por isso se deduz de um comprido texto (pois se estende ao menos em doze tabuletas) descoberto na biblioteca de Nippur, onde se cita a Enki dizendo:
Quando cheguei à Terra, havia muito alagado. Quando cheguei a suas verdes pradarias, montículos e colinas se levantaram às minhas ordens. Em um lugar puro construí meu lar, um nome adequado lhe dava.
Este comprido texto continua dizendo que Ea/Enki atribuiu tarefas a seus lugar-tenentes, pondo em sua marcha a Missão na Terra. Outros muitos textos, que relatam diversos aspectos do papel de Enki nos acontecimentos que seguiram servem para completar o relato de Enki; entre eles há uma cosmogonia, uma Epopéia da Criação na TERRA, em cujo núcleo se acha o próprio texto de Enki, que os peritos chamam A Gênese do Eridú. Neles, incluem-se descrições detalhadas do desenho de Adão, e contam como outros Anunnaki, varão e fêmea, chegaram até Enki em sua cidade de Eridú para obter dele o ME, uma espécie de disco de dados onde se achavam codificados todos os aspectos da civilização; e também há textos da vida privada e dos problemas pessoais de Enki, como o relato de suas intenções para conseguir ter um filho com sua meio-irmã Ninhursag, suas promíscuas relações tanto com deusas como com as Filhas do Homem e as imprevistas conseqüências que se derivaram de tudo isso.
O texto do Atra Hasis joga luz sobre os esforços de Anu por acautelar um estado das rivalidades entre Enki-Enlil ao dividir os domínios da Terra entre eles; e os textos que registram os acontecimentos que precederam ao Dilúvio refletem quase palavra por palavra os debates do Conselho dos Deuses sobre a sorte da Humanidade e o subterfúgio de Enki conhecido como o relato de Noé e a arca, relato conhecido só pela Bíblia, até que se encontrou uma de suas versões originais mesopotâmicas nas tabuletas da Epopéia de Gilgamesh. As tabuletas de argila sumérias e acádias, as bibliotecas dos templos babilônicos e assírios, os “mitos” egípcios, hititas e cananeus, e as narrações bíblicas formam o corpo principal de memórias escritas dos assuntos de deuses e homens.
E pela primeira vez na história, este material disperso e fragmentado foi reunido e utilizado, na mão de Zecharia Sitchin, para recriar o relato presencial de Enki, as lembranças autobiográficas e as penetrantes profecias de um deus extraterrestre. Apresentado como um texto que Enki tivesse ditado a um escriba escolhido, um Livro Testemunho, para ser descoberto no momento apropriado, traz para a mente as instruções de Yahveh ao profeta Isaías (século VII a.C):
“Agora vêem, escreve-o em uma tabuleta selada, grava-o como um livro; para que seja um testemunho até o último dia, um testemunho para sempre”. Isaías 30,8
Ao tratar do passado, o mesmo Enki percebeu o futuro. A idéia de que os Anunnaki, exercitando o livre arbítrio, eram senhores de sua sorte (assim como da sorte da Humanidade) desembocou, em última instância, na constatação de que se tratava de um Destino que, depois de todo o dito e feito, determinava o curso dos acontecimentos; e, portanto, como reconheceram os profetas hebreus, o Primeiro será o Último. O registro dos acontecimentos ditado por Enki se converte, assim, no fundamento da Profecia, e o Passado se converte em Futuro e AMBOS se encontram no AGORA, neste exato momento em que voce esta lendo estas palavras…
Publicado originalmente em janeiro de 2014.
Saiba mais em:  www.thoth3126.com.br
Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.