terça-feira, 13 de dezembro de 2016

PESQUISADORES ENCONTRAM UMA CIDADE MAIA COM PIRÂMIDES, TERRAÇOS, CANAIS, DIQUES, ALÉM DA PRIMEIRA REDE DE ANTIGAS SUPER-RODOVIAS DO MUNDO

Foto cedida pelo Projeto Arqueológico Cuenca Mirador. Tecnologia LIDAR.
Foto cedida pelo Projeto Arqueológico Cuenca Mirador. Tecnologia LIDAR.

Pesquisadores encontram uma cidade maia com pirâmides, terraços, canais, diques, paredes e uma rede de estradas que se estendem por mais de 240 quilômetros de área
O mapeamento LIDAR permitiu que os especialistas descobrissem uma sofisticada rede de antigas super estradas, além de uma Acrópole inteira pertencente à antiga civilização Maia.
Pesquisadores do Projeto Arqueológico de ‘Cuenca Mirador’ descobriram recentemente construções sob a selva que constituem de “achados de grande importância” para o estudo da cultura Maia.
Esta descoberta inacreditavel foi realizada por varreduras feitas com um laser de alta precisão do terreno em torno da cidade Maia de ‘El Mirador’, localizado no coração da selva Peten, na fronteira com o México.
O mapeamento LIDAR, permitiu identificar características arqueológicas únicas em imagens 2D e 3D que constituem “achados importantes” para o estudo da cultura Maia .
A topógrafa Josephine Thompson diz que esta tecnologia ajudou a fazer inúmeras descobertas em dois anos, do que levaria cerca de quarenta anos sem a tecnologia.
Os pesquisadores observaram uma Acrópole inteira, pirâmides, terraços, canais, diques, paredes e uma rede de estradas que se estendem por mais de 240 quilômetros de área.
Estas infra-estruturas, são consideradas como “a primeira rede de auto-estradas do mundo” e foram utilizadas principalmente para o transporte de mercadorias, segundo relatos da EFE.
Segundo Hansen, esta investigação nos permitiu chegar à conclusão de que os Maias Antigos tinham um sofisticado sistema de currais, e podemos considerar isso uma evidencia do primeiro sistema de produção de carne a nível industrial. Mais estudos são necessários para confirmar esta teoria.
Estima-se que pelo menos 1 milhão de pessoas habitavam a área antes de seu colapso em 150 aC.

Via: http://www.new-age-gamer.com

HISTORIADOR DA NASA AFIRMA QUE PROVAS DE INTELIGÊNCIA EXTRATERRESTRE EXISTEM

E-mail enviado a John Podesta afirma existirem provas de alienígenas disponíveis
E-mail enviado a John Podesta afirma existirem provas de alienígenas disponíveis

INFORMAÇÃO SURGIU EM MAIS UMA LEVA DE E-MAILS LIBERADA PELO SITE WIKILEAKS; OUTRAS MENSAGENS AINDA COMENTAM SER FREQUENTES DETECÇÕES DE UFOS SE MOVENDO RAPIDAMENTE, VINDOS DO ESPAÇO PROFUNDO

Em mais uma série de e-mails de importantes personalidades e membros do governo norte-americano, tornados públicos pelo site Wikileaks, surgiram novas menções a visitas alienígenas. As mensagens usam o termo “Fastwalker UFOs”, que seria utilizado pelo Comando de Defesa Aeroespacial Norte-Americano (Norad), além de outras instituições das Forças Armadas, para descrever objetos não identificados que se movem e realizam manobras em altíssimas velocidades, muito além do possível com nossas tecnologias atuais.
Um dos e-mails tem a data de 06 de março de 2015 e foi mandado para John Podesta, que chefiou a campanha derrotada de Hillary Clinton à Presidência dos Estados Unidos. O autor da mensagem é Bob Fish, historiador da NASA e Curador do Projeto Apollo para o Museu USS Hornet, montado sobre esse porta-aviões da Marinha norte-americana. Na mensagem, Fish comenta ter acompanhado conversas de pessoal do Programa de Defesa de Satélites (DSP) sobre Fastwalker UFOs. A mensagem diz: “Em uma dessas vezes, um membro do grupo realmente ficou espantado, dizendo que captou um UFO. Ele descreveu como essa coisa entrou em nossa atmosfera vindo do espaço profundo (origem desconhecida, veio de trás do satélite) e passou muito rápido pelo satélite, rumando para a Terra”.
A mensagem de Fish aponta para o fato de que ele reconhece que evidências pouco convincentes não iriam convencer o público em geral. Em outro e-mail para Podesta, com data de 05 de março de 2015, Fish deixa clara a necessidade de provas contundentes para convencer o público: “O que precisa ser conseguido e disseminado publicamente é informação científica acurada, coletada por instrumentos que sabemos serem confiáveis. Nos Estados Unidos, essa informação existe há muitos anos e ainda está disponível hoje. Se alguém souber onde e o que procurar”. Alguns desses e-mails foram repassados para a jornalista Leslie Kean, autora de UFOs: OVNIs – Militares, Pilotos e o Governo Abrem o Jogo, da Editora Idea. Kean é entrevistada da edição 180 da Revista UFO (veja abaixo) e tem há muito tempo defendido a liberdade de informações ufológicas.

UFO OBSERVADO PRÓXIMO A INSTALAÇÃO NUCLEAR BRITÂNICA


O AWE, instalação nuclear estratégica do Reino Unido
O AWE, instalação nuclear estratégica do Reino Unido


CASO OCORRIDO EM 2004 TEM DESCRIÇÃO DE OBJETO IMENSO PRÓXIMO A INSTITUIÇÃO ESTRATÉGICA NA GRÃ BRETANHA; AUTORIDADES NÃO SE PRONUNCIARAM A RESPEITO

A testemunha do caso não deseja ser identificada e foi chamada somente por ML que, acompanhado por sua esposa, seguia pela Burghfield Road nas proximidades de Church Lane, entre South Wales e Londres. Eles retornavam da casa de sua filha às 06h30, a manhã estava clara e com céu azul, quando ML observou à sua direita um enorme objeto desconhecido flutuando sobre um campo. Ele se distraiu com o avistamento e quase perdeu o controle do carro, que se aproximou da valeta ao lado da via. Sua esposa pediu para que tivesse cuidado, e ele então estacionou e pediu que ela olhasse por sua janela (lembrando que na Grâ Bretanha a mão de direção é inversa).
ML perguntou o que a esposa via, e ela perguntou o que era aquilo. O marido perguntou: “O que parece?”, e a esposa respondeu: “É uma nave!”. ML estimou as dimensões do objeto em centenas de pés ( lembrando que 200 pés equivalem a 60 metros), com luzes ao redor e as cores em sua superfície variavam, como se estivesse coberto por uma névoa e fosse cinza metálico.  O casal afirma que observou o UFO por vários minutos, e ML chegou a subir no capô de seu veículo para observar melhor. A pedido dos pesquisadores que analisaram o caso, fez rapidamente um esboço do que testemunhou. Os mesmos pesquisadores determinaram, com base na descrição do casal, que a ocorrência se deu muito próxima de uma instalação nuclear estratégica, o Estabelecimento de Armas Atômicas (AWE) em Aldermaston.
Em seu site o AWE afirma: “Temos um papel crucial na defesa do Reino Unido, fornecendo e mantendo os armamentos para a dissuasão nuclear do país. Somos um centro de excelência científica e tecnológica, com algumas das instalações de pesquisa, desenho e produção mais avançadas do mundo”. De acordo com a descrição de ML, o UFO começou a se mover na direção do AWE, e depois passou sobre a rodovia M4, também nas proximidades, quando desapareu ce vista. ML afirma estar convencido de que várias outras pessoas observaram o mesmo UFO, pois as vias nas proximidades são sempre movimentadas, e devido ao tamanho da nave. Além disso há inúmeras câmeras de tráfego e de segurança nas proximidades, a maioria no próprio AWE. O caso aconteceu em 11 de setembro de 2004, e a testemunha comenta que o UFO deve ter sido captado por radares, mas quanto a isso, ou se mesmo os guardas de segurança da instituição observaram o mesmo UFO, ainda não se sabe já que as autoridades jamais comentaram algo sobre o incidente.
CRÉDITO: ANANDA SIRISENA
Esboço do UFO observado pelas testemunhas
Esboço do UFO observado pelas testemunhas