segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

UFO dourado chega a 100 metros de distância da estação espacial


Um vídeo publicado na internet em dezembro de 2016 mostra uma cena aparentemente incrível e surpreendente: 
um UFO teria realmente se aproximado dos seres humanos! De acordo com as imagens divulgadas, a nave extraterrestre teria chegado a cerca de 100 metros de distância da estação espacial internacional, localizada na órbita da Terra.

O fato teria ocorrido no dia 5 de dezembro de 2016. Um UFO de cor dourada supostamente se aproximou da estação espacial e foi capturado pela câmera. Segundo os caçadores de UFOS, essa é uma prova incontestável da existência de vida fora da Terra.

O vídeo oficial dessa aparição foi postado no Youtube e mostra claramente um objeto sólido voando e emitindo uma luz perto da estação. Também é possível notar a sombra do UFO na gravação, por causa da luz solar.

Os teóricos da conspiração afirmam que os extraterrestres poderiam estar investigando os astronautas da ISS.

Em determinado trecho do vídeo é possível ver a nave alienígena desaparecendo em meio a flashes de luzes vermelhas. As imagens, que duram exatamente 3 minutos e 57 segundos, foram postadas no Youtube pelo canal Streetcap 1 e já têm mais de 50 mil visualizações.

Assista ao vídeo:

O objeto voador não identificado tem um formato bastante singular e pode ser perfeitamente percebido próximo à estação espacial. Vale dizer que a ISS (Estação Espacial Internacional) tem câmeras em alta resolução filmando o espaço e transmitindo as imagens em tempo real para a Terra. As transmissões fazem parte de um projeto da NASA, que visa identificar a velocidade com que os raios cósmicos alteram a qualidade das imagens.

Ufo ao lado da ISS

Antiga “espécie humana” recém encontrada estremece a Teoria da Evolução

A origem da raça humana ainda é um mistério, enquanto os cientistas ainda tentam analisar a evolução humana.

A evolução é algo que cientistas têm observado em diferentes níveis na natureza, e quando se trata da ancestralidade humana, eles têm sido capazes de coletar peças de um gigantesco quebra-cabeças para montar a evolução humana. Sabemos que algumas formas de evolução, cientificamente falando, ocorreu em vários níveis, mas ainda há muitos elos perdidos na nossa jornada evolutiva, e novas descobertas feitas todos os anos estão reescrevendo continuamente o que pensávamos ser verdade anteriormente.
hominideo-tonocosmos
É importante lembrar que ainda há muito que não sabemos, e a árvore da evolução está longe de ser compreendida, e muito menos completada.
Uma nova espécie descoberta?
Um grande exemplo é a descoberta que foi feita há pouco mais de um ano, onde os pesquisadores descobriram o que parece ser uma espécie completamente nova de hominídeo, que é desconhecida da ciência de hoje. A descoberta foi feita numa caverna da Sibéria.
A análise do DNA do genoma desse hominídeo detectou traços do que é conhecido como um “Denisovano”, considerado o misterioso primo dos Neandertais. A parte alarmante é o fato que o genoma também incluía partes estranhas de DNA, as quais parecem vir de um grupo de ‘pessoas’ completamente desconhecidas.
O genoma de um Neandertal também foi analisado da escavação, e os resultados sugerem que um cruzamento ocorreu entre os membros dos múltiplos grupos antigos similares aos humanos na Europa e Ásia, há mais de 30.000 anos, “inclusive um ancestral da Ásia ainda desconhecido”.
“O que isto começa a sugerir é que estamos olhando a um mundo do tipo ‘Senhor dos Anéis’ – de que há muitas populações hominídeas” – Mark Thomas, geneticista evolucionário da Universidade College London
Acredita-se que os Neandertais e os Denisovanos tenham cruzado com humanos anatomicamente modernos, assim contribuindo para a diversidade genética de muitos povos hoje. Isto posto, esta nova descoberta sugere que a nossa diversidade genética seja muito mais complexa, e inclua um ser (ou seres) que ainda precisam ser identificados.
“A melhor explicação é a de que os Denisovanos cruzaram com uma espécie não identificada, e pegaram algum do seu DNA. Os Denisovanos possuem uma ancestralidade de uma população arcaica não relacionada aos Neandertais.” – David Reich da Escola de Medicina de Harvard
Quem eram essas pessoas?
A questão agora é, quem eram estas misteriosas pessoas com quem alguns de nossos ancestrais (como os Denisovanos) estavam cruzando?
Esta descoberta é um pequeno exemplo dos muitos mistérios e questões que permanecem a respeito da evolução humana. Há também uma anomalia a respeito da evidência descoberta, a qual sugere que civilizações humanas antigas inteligentes e extremamente avançadas (muito mais do que somos hoje) existiram em nosso passado, há milhões de anos.
O que sabemos hoje é pois uma pequena gota no oceano, cheio de fatos desconhecidos que ainda precisam ser descobertos, os quais um dia irão iluminar o mistério da origem humana.