quarta-feira, 5 de novembro de 2014

curtinhas

PSDB E PT FAZEM A GUERRA. QUEM PERDE É VOCÊ


Ex-candidato tucano Aécio Neves fala em "grande exército a favor do Brasil"; em retribuição, página do PT no Face convoca: "Militância, às armas!"; mesmo que em sentido figurado, radicalização é respondida com radicalização; num país de frágil tradição democrática como o Brasil, discursos belicosos ao inconsciente coletivo sempre serviram a interesses antipopulares; onde essa brincadeira com fogo entre os dois principais partidos políticos do Brasil vai parar?; em 1964, UDN versus PTB deu no que deu

CAMPANHA DE MARINA NÃO INCLUI AVIÃO EM PRESTAÇÃO


Segundo balanço divulgado nesta terça (4) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), campanha do PSB à Presidência com Marina Silva, que inclui também o período em que o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos era o candidato, arrecadou R$ 62 milhões e terminou a disputa sem dívidas; documento, no entanto, não cita o pagamento do jato que caiu em Santos (SP), matando Campos e mais seis pessoas de sua coligação, em agosto; o uso do avião é alvo de investigação da Polícia Federal e do Ministério Público

Depois de atacarem o Nordeste, os abutres agora tramam o golpe

 Umas dez dúzias de eleitores do candidato Aécio Neves saudaram-no como “presidente” e aplaudiram-no no retorno ao Senado, nesta terça-feira.
Vieram em seis ônibus fretados e dizem que outra leva virá nesta quarta-feira, quando Aéciovai discursar para repetir o bordão “não vamos nos dispersar”.
Paralelamente, um grupo sinistro alimenta um golpe de estado e apela para os militares.  Dizem até que está em contato com os Estados Unidos pedindo apoio.
Se for verdade, são traidores da pátria; são excrementos que respiram e se locomovem, pois optaram por viver de quatro pés e submissos.
São os covardes que trazem no registro a nacionalidade de brasileiros e na verdade são escórias e párias de uma vergonha que eles teimam em não deixar ser uma nação.
O candidato Aécio Neves foi derrotado em Minas Gerais, o Estado que governou por oito anos e pelo qual se elegeu senador. Qual é a moral da história? Quem conhece o Aécio vota em Dilma e foi isto o que o mineiro e a maioria dos brasileiros manifestaram nas urnas.
Fala-se da diferença mínima de votos como se houvesse outra eleição com diferença máxima e como se 3 milhões de votos fosse pouco para manifestar nas urnas a vontade da maioria.
Os abutres que pelejam pelo golpe, assim como os patifes que segregam o Nordeste, vão ter que engolir atravessado.
Mas, como até nos maus exemplos se há de tirar boas lições, que pelo menos já se conhecem quem são, o que fazem, o que tramam e onde moram os abutres que insistem em colocar o Brasil novamente de quatro pés.