quinta-feira, 9 de abril de 2015

Encontrados ingredientes básicos para a vida em torno de estrela distante

Pela primeira vez, astrónomos descobriram moléculas complexas orgânicas, os blocos básicos para a vida, em disco de gás e poeira em torno de uma estrela distante.

Para surpresa dos pesquisadores, os orgânicos encontrados em torno de uma estrela jovem chamada MWC 480 não só sobrevivem, mas prosperam em quantidades ligeiramente mais elevados do que aquelas pensadas ter existido no início do sistema solar.
A quantidade de material prolífico revela que sistema solar da Terra não é o único a conter essas moléculas complexas, o que sugere que os ingredientes necessários para a vida evoluir podem existir em todo o universo.

Blocos de construção abundam no Universo

Localizado na região de formação de estrelas Taurus, a 455 anos-luz de distância da Terra, a estrela MWC 480 tem cerca de duas vezes a massa do Sol e brilha quase 10 vezes mais. Um disco de material envolve a estrela, mas os cientistas não observaram quaisquer sinais óbvios de formação de planetas.
Posição de MWC 480 no espaço
Usando o ALMA, os pesquisadores observaram MWC 480, encontrando cianeto metil (a molécula à base de carbono complexo) no disco que cerca a estrela suficiente para encher todos os oceanos da Terra. Eles também encontraram outras moléculas complexas à base de carbono. Elementos voláteis, tais como cianetos evaporam a altas temperaturas.
Apesar desta fragilidade, pensa-se que eles sejam necessários para a vida. As ligações carbono-azoto de cianetos são especialmente importantes, uma vez que são essenciais para a formação de aminoácidos, que por sua vez são os blocos de construção das proteínas.
Estes elementos complexos existem em nuvens interestelares, entre as estrelas, mas os cientistas não tinham certeza se os elementos poderiam sobreviver à formação energética de um jovem sistema solar, onde a radiação poderia quebrar os seus laços. Mas o material circundante de MWC 480 está inundado com blocos de construção da vida.
Os pesquisadores, cuja pesquisa aparece na revista científica Nature, encontraram cianetos em todo o disco, em locais que variam de 30 a 100 vezes a distância da Terra ao Sol. Escalando o sistema massivo, a região é comparável ao Cinturão de Kuiper do Sistema Solar, a região para além de Plutão, onde planetesimais frios e cometas gelados residem.
Ao estudar os asteróides e cometas, os pesquisadores determinaram que o disco circundante de MWC 480 contém cianetos mais orgânicos do que os atualmente observados nos cometas do sistema solar da Terra. A presença desses compostos orgânicos complexos sugere que os blocos de construção para a vida podem existir em sistemas planetários em todo o universo.