segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Planeta anão Ceres possui muita água em sua composição


Resultado de imagem para ceres planeta anãoUma nova pesquisa indica que existe água por toda parte no planeta anão Ceres, situado no principal Cinturão de Asteroides entre Marte e Júpiter. As informações da missão Dawn indicam que esse mundo possui cerca de 30 por cento de sua massa em água, misturada a rochas na superfície, e em camadas de gelo no subterrâneo. Ainda existem suspeitas quanto à existência de plumas de vapor de água na superfície, onde já foi encontrado também gelo exposto. Os dados constam de um mapa global de Ceres mostrando a distribuição de hidrogênio, de onde se pode aferir a presença de água.

Imagem relacionada

As teorias apontavam para a existência de uma crosta rica em água no pequeno mundo, separada da rocha, e a presença nas quantidades observadas, de acordo com o artigo, indica que gelo de água pode durar por bilhões de anos a cerca de um metro de profundidade, sob as rochas da superfície. Os dados utilizados vieram do instrumento Detector de Raios Gama e Nêutrons (GRaND), que detecta essas emissões resultantes da colisão de raios cósmicos com a superfície de Ceres. Analisando esse fenômeno pode-se determinar a composição dos materiais ali presentes até cerca de um metro de profundidade. Além do hidrogênio, foram encontrados potássio e ferro, entre outros.

Imagem relacionada

Os cientistas também descobriram que a água em Ceres é concentrada próxima aos polos, enquanto perto do equador a concentração é bem menor. Os cientistas compararam o mapa de Ceres com aquele obtido pela Dawn sobre Vesta, indicando que aquele tem 100 vezes mais hidrogênio do que este. Isso aponta para um processo global em Ceres, indicando que a água ainda é um componente importante de sua composição. É ainda possível que Ceres tenha um oceano subterrâneo, contudo este deve ser composto por uma mistura química muito salgada, com pouca água. A maior parte da água de Ceres está em depósitos de gelo próximos à superfície. O gelo também existe em certos locais e rachaduras na superfície, onde nunca bate a luz do Sol. A nave Dawn chegou a Ceres em março de 2015, completando sua missão primária em junho passado, e estando atualmente na missão estendida.