sábado, 18 de abril de 2015

Mensagens secretas são reveladas no mais antigo livro da Idade das Trevas



Uma nova análise de um lendário livro medieval revelou imagens secretas que estavam escondidas nas suas margens durante séculos - incluindo rostos fantasmagóricos e poesias há muito perdidos.

Escrito em 1250, o "Livro Negro de Carmarthen" é o mais antigo manuscrito medieval escrito exclusivamente em galês. Ele contém poemas e histórias de lendas proféticas e heróis da “Idade das Trevas”, incluindo algumas das primeiras referências ao Rei Arthur e ao mago Merlin.
As mensagem secretas do livro foram descorbertas por pesquisadores da Universidade de Cambridge que usaram luz ultravioleta e software de edição de fotos. Ali, perceberam que a obra continha ainda mais: texto e fotos nas margens, incluindo rostos fantasmagóricos, um fato, que, recentemente, dominou a imaginação de pessoas em todo o mundo.
"As margens do manuscrito contêm, frequentemente, reações da época medieval e começo da idade moderna ao texto, e estes podem lançar luz sobre o que os nossos antepassados pensavam sobre o que eles estavam lendo", disse Myriah Williams, que faz PhD no Departamento de Estudos Anglo-Saxônicos, Noruegueses e Célticos de Cambridge, em comunicado à imprensa.
Acredita-se que o clérigo e colecionador de manuscrito Jaspar Gryffyth, que adquiriu o livro, no século 16, apagou todos os desenhos e escritos extras nas margens do livro.
Assim chamado por conta da cor da sua encadernação, o "Livro Negro de Carmarthen" foi impresso em papel vegetal ou pele de animal. Atualmente ele está na Biblioteca Nacional do País de Gales. Os pesquisadores planejam seguir com as análises do livro na esperança de descobrir ainda mais imagens e textos perdidos.

Fonte: Huffinton Post